Milton Santos (1926-2001)
por Kabengele




MILTON SANTOS


Milton
Começo logo dizendo que meu nome é Milton Santos. Favor não confundir com o craque do futebol. Aliás, nunca entrei num estádio em toda a minha vida. Mas, se a geografia fosse tão popular como o futebol, com certeza eu seria rei. Recebi mais de 20 títulos de doutor honoris causa, escrevi mais de 40 livros e recebi um prêmio conhecido como o Nobel da geografia.

CENA 2

Milton
(off)
Nasci na Bahia, em 1926, filho de professores primários que me deram as primeiras lições na nossa casa em Alcobaça. Eles me ensinaram tudo. Até francês. Estudar era tão importante que, acreditem, mesmo vivendo entre o rio e o mar, nunca aprendi a nadar.

Milton
(off)
Em Salvador me formei em Direito, mas a geografia sempre foi a minha paixão. Portanto, nada mais natural do que ensiná-la. Para muitos, a geografia pode ser uma ciência técnica, mas, para mim, é um instrumento de reflexão.

Milton
(off)
Fui convidado para fazer o doutorado em geografia na França. Pela primeira vez, cruzei o Atlântico. Da experiência, guardo uma lembrança muito mais agradável do que da segunda vez que tive de deixar o meu país.

Milton
(off)
Foi no golpe de 1964. Não tive outra alternativa senão me exilar. Dei aulas nas mais conceituadas universidades da Europa e das Américas. O caminho de volta não foi fácil, mas, como era um geógrafo mundialmente consagrado, as portas foram se abrindo no Brasil.

Milton
(off)
Nunca se usou tanto a expressão “Cidadão do Mundo” como hoje. Ela foi popularizada pela globalização, que, a meu ver, é uma continuação do imperialismo.

Milton
(off)
No entanto, muito mais importante do que ser um cidadão do mundo é construir um mundo de cidadãos. Sou o geógrafo Milton Santos. Sou um cidadão negro brasileiro.

CENA 3

Kabengele Munanga
“A s idéias, quando genuínas, unicamente triunfam após um caminho espinhoso ”, disse Milton Santos. E eu digo: sou KABENGELE MUNANGA . Sou um cidadão negro brasileiro.

Informa莽玫es Relacionadas