Juliano Moreira (1873-1933)
por Dr. Deusdeth




JULIANO MOREIRA

CENA 1

Juliano
Se eu disser que um garoto negro, de apenas 13 anos, foi capaz de entrar para a Escola de Medicina da Bahia quando a abolição ainda nem tinha sido decretada, você acredita?

CENA 2

Juliano
(off)
Pois é, esse garoto sou eu.

Juliano
(off)
Não. Não sou louco. Entrei para a faculdade de medicina em 1886, me formei aos 18 anos, em 1891, e, cinco anos depois formado me tornei professor dessa mesma faculdade. Nessa época, já tinha trabalhos publicados em várias revistas científicas na Europa.

Juliano
(off)
Não. Não sou gênio. Só estudei o bastante para entender que as doenças mentais não são fraquezas morais.

Juliano
(off)
Os inimigos da sanidade são o alcoolismo, a sífilis, as verminoses, as péssimas condições sanitárias e a ausência de educação, além de problemas físicos no cérebro.

Juliano
Foi uma luta dura, mas, quando me tornei diretor do Hospital de Alienados, consegui humanizar o tratamento dos pacientes. Aboli a camisa de força e as grades de ferro nas janelas. Com isso, obtive excelentes resultados.

Juliano
(off)
Viajei o mundo dando aulas e palestras sobre psquiatria. Sou Juliano Moreira. Sou um cidadão negro brasileiro.

CENA 3

Deusdeth do Nascimento
“Só o vício, a subserviência e a ignorância tisnam a pasta humana”, disse Juliano Moreira. E eu digo: sou DEUSDETH DO NASCIMENTO. Sou um cidadão negro brasileiro.

Informa莽玫es Relacionadas